Escolha uma Página

0F74A9C1-D14F-1D5B-1E35550FB51C7A1D_1Há alguns anos li sobre um fenômeno em publicidade chamado “Client’s Disease”. Traduzindo literalmente seria algo como “doença do cliente” mas eu prefiro “Síndrome do Cliente”. Funciona assim: toda empresa é apaixonada pelo seu próprio produto. Isso não seria um problema, mas a síndrome do cliente se manifesta quando a empresa acredita que, por ela amar o produto, todo mundo também vai. Não vai.

O mercado não sabe o que você está vendendo e, na verdade, não está nem aí. Seus clientes potenciais estão muito ocupados cuidando de suas próprias vidas que não têm nem um segundo para prestar atenção no seu produto/empresa/serviço, não importa quão bom você ache que é ou quanto você ama o seu negócio. E aí, como você sai dessa?

1º Reduza sua mensagem para a forma mais simples, clara e fácil de entender.

2º Faça com que sua mensagem seja engraçada, sexy, interessante ou informativa (ou tudo isso ao mesmo tempo)

3º Utilize o 1º e 2º item a todas as formas de comunicação escrita da sua empresa

Quando vocẽ entende que ninguém quer ler seus anúncios, sua mente se torna poderosamente concentrada. Você começa a entender que ler/excrever é, acima de tudo, uma transação. O leitor vende seu tempo e atenção, que são valiosíssimos, e o escritor deve pagar com algo que valha a pena aqueles segundos/minutos de atenção.

Você também não queria ler esse artigo, mas chegou ao final. Valeu a pena?

Até a próxima!

Ricardolg
“O escritor”

P.S. Esse texto é uma tradução livre e adaptada do original http://www.stevenpressfield.com/2009/10/writing-wednesdays-2-the-most-important-writing-lession-i-ever-learned/